Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

16
Out19

Feira de outono

Paula

A Feira de outono já é uma tradição na EB1 da Pegada, no dia da Alimentação.

Trata-se de uma iniciativa da Associação de Pais e da Escola, em que tem havido um esforço para que os produtos disponibilizados sejam cada

vez mais saudáveis e caseiros.

A feira deste ano, apesar do tempo, foi, mais uma vez, um sucesso pela adesão dos pais mas, sobretudo, porque os alunos mostraram que

comprar fruta e legumes é o que está a dar... a cenouras para roer foram um sucesso.

72637894_2868752779878914_6110463922072977408_n.jp

 

IMG_20191016_083243_1.jpg

 

IMG_20191016_134608.jpg

IMG_20191016_104300.jpg

 

 

16
Out19

Dia da Alimentação

Paula

Ter uma alimentação equilibrada é nos dias de hoje uma tarefa difícil, mas possível e necessária.

Por isso, no Dia da Alimentação, o reforço das regras para uma vida mais saudável.

Primeiro a discussão sobre o tema, depois as conclusões sob a forma de mandamentos.

- Beber muita água ;

- Pequenas refeições, várias vezes ao dia (não esquecendo que o pequeno almoço é a principal refeição do dia);

- Diminuir o consumo de açúcar e sal;

- Reduzir para metade as quantidades de Hidratos de carbono;

- Reforçar o consumo de salada crua ou legumes cozidos;

- Guardar o pão e fruta para comer nos intervalos das refeições principais;

- Cozinhar de forma simples, à base de cozidos, grelhados ou estufados sem gordura;

- Aumentar o consumo de produtos lácteos;

- Preferir o azeite a qualquer tipo de gordura;

- Preferir peixe a carne;

- Evitar a fast food.

 

Por fim, dar o exemplo. E trincar uma cenoura, em vez de comer um doce, pode ser tão BOMMMM!

IMG_20191016_140429.jpg

 

 

 

15
Out19

Pergunta ao Tempo

Paula

O projeto "Pergunta ao Tempo", coordenado pela Casa da Memória de Guimarães, pretende por as crianças a investigar o património e as

memórias da sua comunidade.

É dirigido às turmas do 4º ano, uma por agrupamento e este ano seremos nós a trabalhar estas questões.

Hoje, visitamos a Casa da Memória e ficamos a saber que o tema a trabalhar será a Contemporaneidade. Vamos à procura da história

recente e da atualidade da freguesia de Azurém e gostávamos de poder contar com os testemunhos de todos. Ficamos a aguardar.

IMG_20191015_140110.jpg

 

IMG_20191015_141315.jpg

 

IMG_20191015_141507.jpg

 

IMG_20191015_143847.jpg

 

IMG_20191015_145720.jpg

 

IMG_20191015_152520.jpg

 

 

14
Out19

Texto descritivo

Paula

A oficina de escrita de hoje foi dedicada à descrição de imagens.

A imagem escolhida foi esta e eis algumas das descrições.

 

imagem.jpg

Na paisagem de outono, eu vejo uma família a ver os animais nas árvores e nos arbustos.

Havia um pica-pau, um esquilo, uma aranha, um mocho...

Também vejo folhas a cair, de várias cores, muito lindas.

A mãe encontra um javali.

Debaixo das folhas vermelhas, aparece um porco-espinho muito fofinho, que se camufla.

Os meninos ficam a apanhar nozes do chão frio. Todos trazem botas coloridas, calças de ganga, camisolas e casaco por cima.

A aranha, à beira do menino, era preta e laranja e a teia que estava a fazer era tão perfeita!

Esse menino encontrava rochas e ficava a ver os animais a saírem debaixo delas.

As flores eram brancas e lindas. As folhas, amarelas e alaranjadas, cobrem um rato que fica a fazer uma toca, sem ninguém dar por

isso.

As pinhas pareciam o tronco das árvores, tão grossos.

O céu era tão azul como o casaco do menino.

O mocho piava tão alto, que os animais se escondiam todos.

Na paisagem, havia muita alegria no ar! (Ana Maria)

 

Na imagem vejo folhas caídas no chão, animais nas suas tocas, como castores, coelhos selvagens e outros...

As folhas eram amarelas, vermelhas, castanhas...

Mais à frente, duas árvores gigantes com pica-paus, aranhas, esquilos e pássaros.

Lá à frente, havia dois meninos e duas meninas: uma menina estava a apanhar flores roxas e amarelas, um menino estava a tirar fotos

de animais belos e outro tentava encontrar animais diferentes.

No chão, estava um pássaro preto que comia sementes de árvores, devia ser um corvo.

Mais à frente, uma árvore com muitos ramos e uma coruja à espera de uma presa.

Ao fundo, muitas árvores grandes, um lobo e um veado castanhos na erva verdinha. (António)

 

Vejo perto de mim muitas coisas coloridas. Um coelho bem escondido na sua toca. A toca está tapada por folhas, muito amarelas.

Está ao lado um cogumelo e um grande carvalho.

Um pica-pau está na árvore, junto a um pássaro azul, da cor do mar e um bicho grande que não consigo reconhecer.

Ao lado, vejo um ouriço-cacheiro, entre folhas castanhas e, mais atrás, um carvalho que tem um esquilo.

O grande carvalho serve de apoio a uma teia de aranha enorme e lá no meio vejo uma tarântula.

Ao lado do carvalho, está um menino de camisola amarela e calças azuis. É branco e tem cabelo preto. Está a espreitar para um ramo

caído no chão e, numa mão tem um objeto vermelho.

Vejo um corvo a comer castanhas caídas no chão. Ao lado do corvo está uma rapariga loira, com um casaco cor-de-rosa e umas

calças azuis. Está a apanhar castanhas e a pô-las num saco amarelo.

Mais atrás, vejo um menino de azul. É moreno e está a espreitar nos binóculos. Ao lado dele, a mãe está a apontar para um javali. A

mãe está vestida de verde e azul, fica-lhe muito bem. Mais atrás, num carvalho, está um mocho castanho.

Vejo, muito longe, um veado, no meio de uma erva seca que já está amarela.

E, por fim, um grande javali, no meio dos arbustos verdes e muito densos. (Pedro)

 

Esta paisagem tem muitas folhas castanhas, cor de avelã e folhas amarelas como bananas.

Tem relva verde esmeraldino, pássaros a preto e branco como flocos de neve. Há esquilos castanhos como o tronco da árvore em que

estavam.

Também havia aranhas amarelas e pretas, muito assustadoras, ouriços-cacheiros castanhos e com muitos picos.

Havia rochas gigantescas e amarelas, com pintas brancas, cogumelos brancos, mas venenosos e, no fundo da paisagem, havia um

alce.

Por último, havia muitas crianças. Uma delas estavaa apanhar flores, folhas, pinhas...estava vestida com um casaco cor-de-rosa,

umas calças azuis e umas botas.

Depois, havia outras crianças a brincar, todas juntinhas. (Constança)

 

12
Out19

PNL- A maior flor do mundo

Paula

Depois de conhecermos a vida e obra de José Saramago, começamos a analisar a sua obra "A maior flor do mundo".

A partir da capa e do título, fizemos uma previsão da história.

Resultado de imagem para a maior flor do mundo

Aqui fica a opinião da Margarida:

A história fala de um menino que encontrou uma flor muito bonita.

Ele levou-a para sua casa e cuidou dela.

Regava-a todos os dias, falava com ela todos os dias e contava-lhe os seus segredos.

A flor cresceu tanto, mas tanto, tanto, que ficou maior do que uma árvore.

Ele recebeu um prémio da categoria da jardinagem.

Decidiu doar a flor ao Museu da Biodiversidade, para que quem quisesse ver a flor, pudesse observá-la de perto.

 

09
Out19

Missão ambiental- granadas

Paula

Uma das nossas missões no âmbito do Programa Eco-Escolas é a reflorestação.

As granadas de sementes têm-nos acompanhado ao longo dos últimos anos e queremos envolver toda a gente nesta missão.

Hoje, os dois elementos do Conselho Eco-escolas da turma foram à EB1/JI de Santa Luzia explicar todo o processo aos alunos do

Conselho daquela escola, para que, também estes, passem a mensagem e sejamos cada vez mais no trabalho de tornar Guimarães

mais verde.

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

6.jpg

 

7.jpg

 

9 (1).jpg

 

9 (2).jpg

 

10.jpg

 

11.jpg

 

12.jpg

 

13.jpg

 

14.jpg

 

 

07
Out19

O cão que queria voar

Paula

A oficina de escrita de hoje teve por base o texto narrativo.

Pretendeu-se inventar uma história sobre um cão que queria voar.

Eis dois exemplos:

Resultado de imagem para cão

Todas as manhãs, quando o Juca acordava, ia à janela olhar para o belo céu.

Era de manhã que ele estava feliz, quando pensava no seu maior sonho: voar.

Naquele dia, quando ainda era um cão vadio,  foi ao monte mais alto que encontrou e voltou a olhar para o céu.

Olhava para os pássaros e pensava na sorte que eles tinham em voar.

Quando, ainda muito quieto na relva do monte, teve a ideia de juntar penas de galinha, para ver se conseguia voar.

Ao longo do tempo, foi reunindo penas de galinha e quando já tinha todas as que precisava, construiu uma asa e

tentou...tentou...tentou, mas não conseguiu.

Continuou a pensar e...criou um boné com uma hélice e...nada, não resultou.

O tempo foi passando e o Juca não conseguia voar.

Até que, um dia, encontrou uma pessoa muito carinhosa que o acolheu.

Brincava com ele, dormia com ele... e o Juca esqueceu-se de querer voar, porque o que ele queria não era voar, era amor! (José)

 

Era uma vez um cão como todos os outros. Mas, este tinha um sonho que era voar.

Ele via os pássaros que voavam dia e noite e, por mais que tentasse, ele não conseguia.

Um dia, farto de experimentar com as suas patas, foi ao barracão e experimentou um boné velho e sujo, um balão de ar quente

furado,  um papagaio que o levou ao ar, mas também se  furou, balões que os pássaros rebentaram, uma asa delta rasgada e, muito

mais... 

Passaram meses e meses, muitos meses, até que um dia o seu dono teve férias e foi para fora do país de avião.

Ele podia levar o seu cão, o Juca. Então aconteceu...

Chegou ao avião, cheio de coragem, entrou e acabou por perceber que estava a voar!

Nunca digam nunca a um sonho que se pode tornar real! (Lucas)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D