Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

29
Mar19

Solidariedade com Moçambique

Paula

Moçambique foi recentemente assolado por um ciclone que provocou grande destruição.

Como somos sensíveis às questões sociais, decidimos associar-nos a uma Campanha de angariação de bens que serão encaminhados para a zona afetada.

Pretende-se sobretudo angariar produtos de higiene e limpeza.

Todos os que queiram colaborar nesta campanha podem fazê-lo na escola de 1 a 5 de abril.

Toda a contribuição é importante.

 

55519502_1196526210507180_8515644310752854016_n.jp

 

29
Mar19

As rochas

Paula

Em Estudo do Meio começamos a trabalhar as rochas.

No âmbito do trabalho das estagiárias que estão connosco, fizemos pesquisa e trabalho de grupo sobre as principais características de algumas rochas.

Escrevemos textos informativos e apresentamos as conclusões à turma.

 

O Xisto

O xisto é a rocha de que vamos falar, o xisto é preto, mas também pode ser cinza e é uma rocha lisa.    

É uma rocha que tem um cheiro forte e tem mica.

É constituído por clorite, quartzo e feldspato.

Podemos encontrar no Alentejo, Beiras e Trás-os-Montes. Encontra-se também nos vulcões.

Podemos utilizar em telhados, paredes das casas e podemos encontrá-lo nas aldeias de xisto.

O xisto não é uma rocha rara, mas também não é muito fácil de encontrar.

O xisto é importante na nossa vida porque nos protege com as telhas dos telhados e com as paredes das casas.

Ele não é comum na nossa região.

 

Bruna, José, Filipa, João, Ylianny e Hélder.

 

55686688_565365513949241_4862261793524809728_n.jpg

O Basalto

Nós vamos falar sobre o basalto.

O basalto é uma rocha magmática (de origem vulcânica) de cor preta, é muito duro, é áspero, cheira a fumo.

Foi formada através do arrefecimento do material expelido pelas erupções vulcânicas.

Pode ser utilizada na construção civil, calçada portuguesa, muros, revestimento.

Podemos encontrar basalto no Arquipélago dos Açores e da Madeira e um pouco em

Lisboa, na região de Estremadura.

O António e o Rodrigo já viram basalto no vulcão dos Açores.

O basalto é muito interessante porque vem do interior da terra.

 

Ana, Sofia, António, Rodrigo e Joana

 

55698709_2199391270378232_2139971995012431872_n.jp

O Mármore

O mármore é uma rocha muito interessante. É uma rocha metamórfica, porque é feita de rochas sedimentares e vulcânicas.

O mármore pode ser de várias cores: preto, branco, bege e castanho.

A rocha é dura e rugosa e o seu cheiro não se consegue identificar. É uma rocha proveniente do calcário.

Podemos encontrá-lo nas Regiões da Estremadura, também se pode encontrar na Beira Litoral e na Região do Algarve.

O mármore pode ter muitas utilidades, tais como, na construção de campas, em paredes, no chão, em estátuas e em mobiliário.

O mármore é uma rocha com caraterísticas muito interessantes, muito utilizado na construção, comum no nosso país.

 

Pedro, Francisco, Tomás, Santiago e Beatriz.       

 

55811521_2308121206139868_7863297340369534976_n.jp

O Calcário

A rocha sobre a qual vamos falar é o calcário.

O calcário pode ser de várias cores, tais como, cinzento, branco, amarelo e preto.

Essa rocha é muito dura e áspera. Tem mica e muitos minerais.

Pode-se encontrar em Trás-os-Montes, nas Beiras e no Alentejo.

É utilizada para a construção de monumentos e da calçada a Portuguesa.

Já vimos o calcário nos passeios de Portugal.

O calcário é uma rocha com muitas características interessantes, típica em algumas cidades portuguesas.

 

Lucas, Constança, Gonçalo, Madalena e Diogo.

55875464_2409037672752532_3593096251727413248_n (1

O Granito

Depois de fazermos uma pesquisa vamos falar do granito.

O granito é uma rocha multicolor, dura, áspera e com um cheiro forte. É constituída por vários minerais, como o quartzo, o feldspato e mica. É uma rocha maciça e

cristalina.

Esta rocha pode-se encontrar no norte do país, mais concretamente no Minho e no Douro, mas também na Beira Alta, Portalegre, Évora e Beja.

É uma rocha magmática, porque sai do interior da terra através dos vulcões.

Podemos utilizar o granito em muros, mobiliário, parapeitos de janelas.

Nós já vimos granito na nossa escola.

O granito é uma rocha muito útil e muito comum na nossa região.

 

Margarida, Duarte, Rafael, Rúben, Francisca.

 

56310282_268107157470078_6391330280442953728_n.jpg

 

29
Mar19

Monda da horta de aromáticas

Paula

Aproveitando a chegada da primavera, e quando toda a natureza começa a despontar, fomos hoje para a nossa horta arrancar as ervas daninhas, para que  as nossas

aromáticas tenham espaço para renascer.

Agora, é esperar que a natureza faça também a sua missão.

 

IMG_20190328_164235_274.jpg

 

IMG_20190328_164427_829.jpg

 

IMG_20190328_164503_410.jpg

 

IMG_20190328_164925_736.jpg

 

IMG_20190328_165140_090.jpg

 

28
Mar19

Dia Mundial do Teatro

Paula

No Dia Mundial do Teatro fomos ao teatro na Universidade do Minho.

Assistimos à primeira peça representada em Portugal, o "Auto da Visitação", do pai do teatro no nosso país, Gil Vicente (que dizem pode ter nascido em Guimarães).

Esta primeira peça, remonta ao século XV, e foi escrita para anunciar o nascimento do príncipe D. João, futuro D. João III.

Desta vez, a representação esteve a cargo dos Musiké.

IMG_20190327_152836_427.jpg

 

IMG_20190327_154258_745.jpg

 

27
Mar19

Poesia em Famíla

Paula

A poesia do João e da família foi dedicada à professora:

Resultado de imagem para professora

Uma guerreira sem espada

Armada só de amor

Segurando o giz na mão

O livro é o escudo que a protege

De tudo o que lhe possa vir a causar dor

Por isso, e tenho dito, tenha fé

E acredite na força da professora

A professora que é arquiteta de sonhos

Engenheira do futuro

A professora planta o bem

Na mente de uma criança

Neste mundo cruel

Somente a educação

Mata a fome da miséria

Combate a corrupção

A solidariedade de dar o saber

Oferecendo a sua mente para outras mentes

Salvando e guiando vidas

Por estradas tão compridas

Com mais espinhos que flores

Se prestássemos mais atenção

Aos verdadeiros heróis: os professores

Que constroem  esta nação

Acreditar e valorizar

O verdadeiro amor do professor.

26
Mar19

Reiki

Paula

No âmbito das Jornadas da Juventude recebemos hoje alguns técnicos de Reiki.

Falaram desta terapia de origem japonesa que tem como objetivo revitalizar a energia e o estado global do indivíduo,

usando para isso uma história adaptada às crianças. Fizeram a viagem do Rio Ser com o Mikao e o Super Reikinho

pelas grutas e ficaram também a conhecer as suas próprias grutas (chakras) e como tratar delas.

A Sandra, do Bosque Mágico, pintou nas mãos de cada criança um sol de energia, para que cada um pudesse limpar

as suas grutas. No final houve uma pequena meditação com taças tibetanas e assim ficaram de olhos fechados a

sentir nas mãos a vibração de harmonia e equilíbrio.

IMG_20190326_111220_711.jpg

 

IMG_20190326_112116_832.jpg

 

IMG_20190326_113809_809.jpg

 

IMG_20190326_113919_535.jpg

 

IMG_20190326_114759_304.jpg

 

IMG_20190326_120808_638.jpg

 

IMG_20190326_121706_349.jpg

 

 

22
Mar19

Poesia em Famíla

Paula

A poesia da Ana é sobre a escola.

 

Resultado de imagem para eb 1 da Pegada

A escola

 

O meu nome é Ana Maria

Sou pequena e bem educada

E adoro andar na

Escola da Pegada

 

Na cantina da escola

Eu como o meu almoço

Como são muitas crianças

Há muito alvoroço

 

Da parte da tarde

Nós vamos brincar

E assim continuaremos

Até a campainha tocar

 

Vamos todos para dentro

Nos nossos lugares sentar

Prontos para aprender

O que a professora tem para nos ensinar.

22
Mar19

Um chá não toma um Xá

Paula

Hoje recebemos a visita do Rui (em parceria com a Biblioteca Escolar)um contador de histórias fantástico, que nos trouxe a história "Um chã não

toma um Xá"... é a história de Bahabur, um simpático Xá, que vive num palácio com uma cozinheira mandona, a Isolda, um criado meio medroso, o

Malaquias, e dois divertidos  esquilos.

Bahabur confronta-se com um problema sério: perdeu um belíssimo e precioso botão de punho em forma de caravela, que um amigo árabe, o

Xeque Ben Aicha, em tempos lhe oferecera. À medida que procura o botão de punho, sucedem-se jogos de linguagem entre palavras homófonas

e homógrafas. Uma forma divertida de aprender a gramática.

À mistura, houve magia e dança, para animar ainda mais a sessão.

 

IMG_20190322_092950_244.jpg

IMG_20190322_100812_847.jpg

IMG_20190322_101524_615.jpg

IMG_20190322_101747_644.jpg

IMG_20190322_102413_392.jpg

 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D