Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

21
Fev19

Poesia em Família

Paula

A Poesia em Família de hoje é uma homenagem da família da Bruna a um avô que "partiu" recentemente.

IMG_20190221_140829.jpg

O bisavô Carvalho

 

O meu bisavô Carvalho

Era de uma enorme simpatia

Quando connosco estava

Passava-se o tempo com muita alegria

 

Muitas histórias contava

Pois teve 99 anos de vida

De muito trabalho e cansaço

Eram desabafos da lida

 

Cantava sua música preferida

Dizia ele que se chamava "A Secupira"

Falava do amor pela mulher

A admiração da sua vida

 

Este ano tornou-se uma estrela

A mais linda a cintilar

No coração fica a certeza

Que sempre connosco vai ficar!

20
Fev19

Desporto Escolar

Paula

Decorreu esta tarde a segunda fase do Descolar, atividades desportivas realizadas no âmbito da disciplina de Atividade Físico-

Desportiva, uma das Atividades de Enriquecimento Curricular que nos são ministradas.

A primeira fase decorreu dentro da turma, tenddo sido apurados três meninos e três meninas, que hoje foram defender as honras da

turma, frente aos colegas do terceiro ano da EB1 de Santa Luzia.

Em breve serão conhecidos os resultados desta fase de agrupamento e se saberá quem irá representar a Francisco de Holanda na

fase concelhia.

No entanto, mais importante que a competição, é o espírito de equipa, a união e a prática do desporto de forma divertida.

 

IMG_20190220_134820.jpg

 

IMG_20190220_140953.jpg

 

IMG_20190220_141220_1.jpg

 

IMG_20190220_142019.jpg

 

IMG_20190220_142106.jpg

 

18
Fev19

Poesia em Famíla

Paula

O poema em família de hoje foi feito pelo António e sua família, baseado numa gata real, a Mimi, que entretanto, já não

está com eles.

Eis a homenagem à gata Mimi.

 

IMG-20180204-WA0006.jpg

A gata Mimi

Era muito feliz

Trepava às árvores

E fugia ao chafariz

 

Caçava ratos e toupeiras

Corria atrás de passarinhos

Subia às árvores

Deitava abaixo os seus ninhos

 

Miava, miava, 

Para mimo pedir

Enchia a barriguinha com whiskas

E deitava-se ao sol a dormir

 

Tinha o pelo sedoso e fofinho

Amarelo como o sol

Olhos meigos e cor de mel

Elegante como um rouxinol.

16
Fev19

Desafio matemático- solução

Paula

Eis a solução do desafio matemático de fevereiro.

 

IMG_20190216_230318.jpg

Parabéns à Francisca, à Ana, à Beatriz, ao Diogo, ao Francisco, ao Gonçalo, à Joana, ao José, à Madalena, à Margarida, ao Pedro, ao Rafael, ao Rodrigo, ao Santiago, à Sofia e ao Tomás.

15
Fev19

S. Valentim ou o amor em Guimarães

Paula

Em dia de S. Valentim, o tema do amor em Guimarães ganha uma outra dimensão.

Por cá, o amor não se comemora só neste dia.

A tradição diz que, em tempos idos, os rapazes, já dscansados dos trabalhos agrícolas, cortejavam as raparigas no

final de setembro, por alturas do S. Miguel.

A 8 de dezembro, Dia da Senhora da Conceição, os rapazes ofereciam o "Sardão" à rapariga com quem queriam

namorar.

A 13 de dezembro, Dia de Santa Luzia, estas respondiam através da entrega da "Passarinha", caso estivessem

interessadas.

Neste tempo, não eram precisas cartas de amor para assinalar uma relação.

Da mesma forma, no amor em Guimarães têm papel relevante a Cantarinha e o Lenço dos Namorados.

A primeira era oferecida pelo rapaz para que nela se colocasse o enxoval em ouro que o noivo e as famílias ofereciam

à noiva.

Feita, em barro e mica, é formada por duas cantarinhas, a maior representa as coisas boas do casamento. A segundo,

os problemas do casal, que se queriam em menor quantidade.

Hoje, embora ainda simbolize o amor, é mais uma peça de artesanato, com função decorativa.

IMG_2165.jpg

Se os homens ofereciam a Cantarinha, as raparigas respondiam com o Lenço dos Namorados, qual carta de amor.

Era bordado por elas próprias, em linho, a uma só cor (branco, bege, cinza, preto, azul ou vermelho), com motivos da

natureza e mensagens, muitas vezes com erros (devido à pouca escolarização das raparigas).

O rapaz colocava-a ao pescoço ou no chapéu.

IMG_20190214_120620_1.jpg

Assim se vive o amor em Guimarães...com ou sem S. Valentim.

15
Fev19

Os afetos (S. Valentim)

Paula

S. Valentim é o patrono dos namorados, sendo o dia 14, o dia a eles dedicado.

Na sala, falamos de amor, mas de outras formas de amar, não apenas do amor entre um homem e uma

mulher, mas do amor- amizade, do respeito, do carinho pelos outros.

Depois da mãe Anabela ter contado a lenda de S. Valentim, construímos o coração do amor, que reuniu

pequenas mensagens de cada uma das famílias. Resultado, um coração que representa a união e os

sentimentos que queremos existam na sala, entre alunos, mas também com as respetivas famílias.

IMG_20190214_150931.jpg

 

IMG_20190214_150944.jpg

 

IMG_20190214_151004.jpg

E, porque queremos valorizar os afetos, cada um de nós elaborou um marcador, com uma frase sobre a

amizade. Queremos deixar marcas uns nos outros...a troca foi feita através do "Amigo Secreto", porque

todos devem ser amigos de todos.

IMG_20190214_150802.jpg

IMG_20190214_150823.jpg

 

15
Fev19

Poesia em Família

Paula

O poema de hoje foi escrito pela Filipa e pela família, sobre o pássaro.

IMG_20190214_142433.jpg

O pássaro

O pássaro é voador

O pássaro tem muita cor

O pássaro tem penas

O pássaro tem patas pequenas

 

O pássaro pica, pica

O pássaro pia, pia

O pássaro brinca, brinca

O pássaro é a nossa companhia

 

Come legumes e sementes

Penteia-se com o bico

Não precisa de pentes.

14
Fev19

Logótipos Lanches Saudáveis- exposição

Paula

Depois de analisados os logótipos apresentados no concurso cobre Lanches Saudáveis e de escolhido os

vencedores, todos os participantes estão agora em exposição na Escola.

Convidamos toda a comunidade a visitar esta pequena exposição do trabalho dos alunos e das suas

famílias.

IMG_20190213_161107.jpg

 

IMG_20190213_161112.jpg

 

IMG_20190213_161121.jpg

 

IMG_20190213_161132.jpg

 

 

14
Fev19

Dia de S. Valentim

Paula

Antecipando o Dia de S. Valentim, Dia dos Namorados, transformado para nós em Dia dos Afetos, recebemos hoje a visita da mãe Anabela que nos trouxe a lenda daquele Santo e uma atividade para fazer em família, que amanhã conheceremos.

Resultado de imagem para lenda s valentim

Foi nos idos do século III depois de Cristo que viveu o Imperador romano Cláudio II, adorador do Deus Sol. Tinha como obsessão criar para o Império um exército cada vez maior e mais forte. Com esse objectivo proibiu os matrimónios, para que os jovens soldados que partiam para as batalhas não criassem laços familiares fortes.
Ora diz-se que um padre cristão, de nome Valentim, estava entre os que não concordavam com esta ordem e que terá, em absoluto sigilo, continuado a celebrar casamentos.Não tardou muito que fosse descoberto e que, por ordem do Imperador, fosse preso, torturado e condenado à morte. Durante a sua permanência na prisão, muitos eram os que, através das grades da cela, lhe entregavam mensagens dizendo que acreditavam no amor.

O carcereiro que o guardava tinha uma filha cega, chamada Artérias, que muito desejava conhecer o mártir que consagrava o amor. E tanto insistiu com o pai, que este lhe permitiu visitar o padre.

Conheceram-se e amaram-se. Tanto, tanto, que a moça, milagrosamente, recuperou a visão!

E o sacerdote cristão escrevia-lhe cartas em que assinava “do teu Valentim”, como hoje ainda se usa em certos países.

Foi decapitado no dia 14 de fevereiro de 269 ou 270.

14 de fevereiro, dia em que se celebra a festa de São Valentim, era, na Roma antiga, a véspera do início da festa anual pagã dos Lupercais, que honrava Juno (deusa das mulheres e do casamento!) e Pã (deus da Natureza). Neste festival pastoril e licencioso, celebrava-se a fertilidade. Faziam-se sacrifícios de animais e era costume que um grupo de sacerdotes, escolhidos entre os maiores patrícios de Roma, percorressem as ruas da cidade e com correias de couro de cabra, chicoteassem as mulheres inférteis!!!!

No século V, o Papa Gelásio I acolheu, como forma de cristianizar estas festividades pagãs, as lendas existentes sobre o mártir casamenteiro, canonizando-o. Em decreto papal de então, estará escrito que “São Valentim é venerado pelos homens, mas as suas ações, só Deus conhece”.

No entanto, em 1969, a Igreja Católica deixou de celebrar esta festa, quer por duvidar das histórias de santidade de Valentim, quer por questionar a sua própria existência.

O que hoje se sabe é que já na Idade Média se começou a considerar este dia de fevereiro como o Dia dos Namorados, porque se dizia que era o primeiro dia de acasalamento das aves no hemisfério norte e indicava o início da Primavera. Era então costume deixar mensagens manuscritas aos apaixonados na entrada da sua porta.

Ingleses e franceses comemoram este dia desde o século XVII e no século seguinte os festejos chegaram aos Estados Unidos.

A partir de 1840, tornou-se tradição o envio de cartões impressos com mensagens de Valentim ou com desenhos de Cupidos.

No século XX, este costume tornou-se global. E com o evento das novas tecnologias digitais, pode quase dizer-se que já viral…Tudo por um Santo que não se sabe se existiu…O que se faz em nome do AMOR!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D