Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

Os Amiguinhos

Blogue da turma do 4° ano da EB1 da Pegada- Guimarães- Ano Letivo 2019/2020

29
Abr17

Poesia sai à rua

Paula

A Poesia saiu às ruas de Guimarães na manhã desta sexta-feira.

Um forma de assinalar o Dia do Livro, o Dia da Liberdade e o aniversário de Raúl Brandão.

Foram vários os espaços do centro histórico onde os alunos do primeiro ciclo estiveram, mostrando poemas próprios ou de autores consagrados.

Nós, estivemos no Paço dos Duques, onde, juntamente com o quarto ano, declamamos para vários grupos de turistas (de diversas nacionalidades), quer no exterior, quer nos

claustros do Paço. Fomos acompanhados pelo som da flauta transversal de uma aluna do Agrupamento.

Uma forma de mostrar o que se faz na escola e de ganhar gosto pela produção poética.

20170428_094631.jpg

 

20170428_101040.jpg

 

Recordamos o poema que declamamos e que foi feito inteiramente por nós, usando os temas do livro e da liberdade.

 

"É primavera

Tempo de liberdade

Livre, a abelha que faz o mel

Livre, a borboleta a esvoaçar

Livre, a flor a crescer no campo

Livre, o passarinho a voar no ar

Livre, a criança na rua a brincar

Livres, as pessoas de falar

Livres, para pensar

Livres, para sem medo viver

E para ABRIL festejar

Cravos na mão erguer

Vermelhos de sangue a brilhar

Livre, como o livro

Livro mágico

Livro, que faz viajar

Livro, que faz imaginar

Livro, que faz sonhar

Livro,que faz rir

Livro,que faz chorar

Livro, que faz aprender

Livro, que é meu amigo

E anda sempre comigo

Viva! Viva!

É primavera

Tempo de liberdade!

27
Abr17

Horta enriquecida

Paula

A nossa pequena horta de aromáticas cresce a cada dia.

Hoje, com a ajuda do pai Fernando, pai do Rodrigo, estivemos a enriquecê-la.

Começamos por falar de compostagem e do aproveitamento que, com a ajuda das minhocas, se pode fazer de restos de fruta e vegetais, borras de café, folhas de árvore...daqui

surge alimento biológico para as plantas.

Depois, metemos as mãos na terra e cavamos, semeamos, plantamos e regamos morangueiros, tomateiros, orégãos, uma figueira e maracujás.

Agora, tomaremos conta das novas plantas, arrancando as ervas daninhas, regando e embelezando o espaço, com a pintura dos pneus que fazem a sebe e com a colocação de

um espantalho que espante os pardais.

Mas, pensaremos também nos pardalitos e iremos construir pequenas casinhas que colocaremos nas nossas árvores.

Estamos a por a nossa escola mais bonita e a cuidar do ambiente.

 

20170427_141553.jpg

 

20170427_142058.jpg

 

20170427_142150.jpg

 

20170427_143744.jpg

 

20170427_143826.jpg

 

20170427_144534.jpg

 

20170427_145402.jpg

 

20170427_145850.jpg

 

20170427_152320.jpg

 

20170427_152334.jpg

 

20170427_152344.jpg

 

27
Abr17

Seres Vivos

Paula

Numa altura em que estamos a falar de seres vivos e seres não vivos, na disciplina de Estudo do Meio, nada melhor que o trabalho de campo para ver "in vivo", as características

dos seres vivos.

Já sabemos que seres vivo são os que nascem, crescem, se reproduzem e morrem. 

Na natureza vimos como isso acontece.

No caso do pinheiro, uma planta, logo um ser vivo, ficamos a saber que se reproduz a partir de pinhões, que estão dentro das pinhas.

20170427_113402.jpg

As árvores reproduzem-se com a ajuda do vento, que transporta as sementes que depois germinarão, dando origem a outras plantas.

20170427_113050.jpg

No caso das flores, o pólen é a origem de novas plantas. Para ajudar a flor, está o vento, os pássaros e os insetos que transportam esse pólen para uma outra flor.

 

20170427_114145.jpg

Os pássaros ajudam as plantas na reprodução. Eles também são seres vivos, que se reproduzem através de ovos.

 

20170427_114355.jpg

No meio das ervas, também seres vivos, vimos outros seres mais pequenos, os insetos, como as formigas e as aranhas, que se mostraram envergonhados e não quiseram

aparecer na fotografia.

 

20170427_120532.jpg

Em plena primavera, os seres vivos estão no auge do seu crescimento e reprodução.

Aqui está uma árvore com os seus filhinhos.

 

20170427_120154.jpg

As árvores são também o local para outros seres se desenvolverem, por exemplo os liquenes, que se alimentam através da casca das árvores.

 

20170427_122026.jpg

Aprendemos ainda que os seres vivos (animais ou plantas) podem viver na água, na terra (até nas rochas) ou no ar.

20170427_121515.jpg

 

20170427_121533.jpg

20170427_124057.jpg

Encontramos coisas que não têm vida como pedras ou paus(estes já foram partes de um ser vivo, mas deixaram de ter as suas características a partir do momento em que

foram cortados).

 

20170427_123037.jpg

 

20170427_123040.jpg

 

E nós, seres vivos com inteligência, brincamos a imitar outros seres vivos, sobretudo animais. Porque a brincar também se aprende.

20170427_120853.jpg

 

20170427_120909.jpg

 

 

24
Abr17

Livro e liberdade

Paula

Um dia depois de se comemorar o Dia Mundial do Livro e antes da comemoração do Dia da Liberdade, juntamos as duas datas, que de alguma forma podem ser

relacionadas.

Relativamente ao Dia do Livro, conhecemos a Lenda de S. Jorge, que deu origem a uma tradição catalã. Diz a lenda que um dragão atormentava um reino.

Depois de ter comido todos os animais, preparava-se para sacrificar a princesa, quando um valente cavaleiro, S. Jorge, o enfrenta e o mata. Assim que lhe

espeta a sua lança, o que jorra do malvado dragão são rosas vermelhas e não sangue.

Ora, são estas rosas vermelhas que, em Barcelona, os amados oferecem às namoradas, no dia de S. Jorge. Estas, em troca, oferecem livros.

O dia 23 é dedicado a comemorar a leitura, por nesta data se assinalar a morte de dois grandes escritores mundiais: Shakespeare e Cervantes.

Quanto ao 25 de abril, assinala a revolução que trouxe a liberdade ao país. Liberdade a vários níveis.

Por isso, juntamos os dois temas e escrevemos um poema, que iremos declamar no Paço dos Duques de Bragança, na próxima sexta-feira, dia em que a

Poesia sai à Rua. Chama-se "Liberdade".

 

"É primavera

Tempo de liberdade

Livre, a abelha que faz o mel

Livre, a borboleta a esvoaçar

Livre, a flor a crescer no campo

Livre, o passarinho a voar no ar

Livre, a criança na rua a brincar

Livres, as pessoas de falar

Livres, para pensar

Livres, para sem medo viver

E para ABRIL festejar

Cravos na mão erguer

Vermelhos de sangue a brilhar

Livre, como o livro

Livro mágico

Livro, que faz viajar

Livro, que faz imaginar

Livro, que faz sonhar

Livro,que faz rir

Livro,que faz chorar

Livro, que faz aprender

Livro, que é meu amigo

E anda sempre comigo

Viva! Viva!

É primavera

Tempo de liberdade!

 

E porque a mensagem da leitura deve passar a todos, transformamos essa mensagem em marcadores de livros que ofereceremos aos nossos pais.

 

20170424_222212.jpg

 

 

22
Abr17

Água aromatizada

Paula

A mãe Carolina, mãe da Ana Filipa, aceitou o nosso convite e veio à sala trazer uma atividade bem engraçada e...saudável.

Cozinheira de profissão, ensinou-nos a fazer água aromatizada. Uma maneira divertida para beber água.

Só precisamos de água, hibisco, frutas variadas (usamos tangerina, maçã e limão) e hortelã, que neste caso foi colhida na nossa horta.

Depois é só colocar tudo na água e esperar até que a água ganhe o sabor da fruta.

Fica fresquinha e bem agradável.

Muito obrigada, mãe Carolina. Volte mais vezes.

 

20170421_110953.jpg

 

20170421_111343.jpg

 

20170421_111352.jpg

 

20170421_111606.jpg

 

20170421_113850.jpg

 

20
Abr17

Projeto "Quatro Estações"

Paula

Ao longo deste período desenvolveremos, em articulação com as professoras estagiárias que conosco trabalham, um projeto que abordará as quatro estações e

tudo o que as envolve.

E, porque estamos na primavera, e porque é importante trabalhar a coordenação motora, a concentração e a postura, a partir de hoje as nossas aulas começarão

com atividades nesta área.

Hoje fomos árvores que despontavam do chão e cresciam frondosas, beijadas pelos raios de sol.

20170420_091455.jpg

 

20170420_091522.jpg

 

20170420_091526.jpg

 

 

 

20
Abr17

Era uma vez

Paula

A aprendizagem do português avança a cada dia.

Depois de sabermos que os digrafos as, es, is,os, us se leem tal como az, ez, iz, oz,uz, estivemos a fazer jogos de palavras.

 

Era uma vez

Tu não vês?

Que as avós

Perderam a voz

Por comerem tanta noz

Que foram dadas por nós

Trazidas nas pás

Quando tudo estava em paz

E se estava lá trás

A olhar para um rapaz

Que era mesmo capaz

Aos ombras as capas traz

As rapas ao prato faz

Zás catrapás

Zus catrapus

Apagou-se a luz!!

 

 

19
Abr17

Horta Aromáticas

Paula

Com a chegada da primavera, a nossa Horta está carregadinha de verde...as nossas plantas aromáticas estão com todo o vigor.

Agora trataremos de arrancar as ervas daninhas e matar a sede à nossa cidreira, hortelã, tomilho, cebolinho, salsa, framboesas,avelãs...

Porque o ambiente e a sustentabilidade nos preocupam...

20170419_160059.jpg

 

20170419_160110.jpg

 

20170419_160115.jpg

 

20170419_160123.jpg

 

20170419_160128.jpg

 

20170419_160353.jpg

 

20170419_160400.jpg

 

20170419_160413.jpg

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D